Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista 57: Narciso-de-trombeta

O Narciso-de-trombeta é uma planta vivaz que cresce em prados e matos pouco densos.

Em Portugal é uma espécie protegida existente do Minho ao Alentejo, com uma importante comunidade na Serra da Estrela, onde também existe uma micro-reserva para preservação da espécie.

Narciso-de-trombeta
Ilustração de Christiaan Sepp.

Ficha Botânica:

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Amaryllidaceae
Género: Narcissus

O Narciso-de-trombeta (Narcissus pseudonarcissus L.), é uma planta com 20 a 40cm de altura, bulbosa. Tem 2 a 4 folhas em lacínias compridas, obtusas no vértice.

A flor, solitária, é amarela e faz lembrar uma trombeta. O seu bolbo é ovóide, liso e muito tóxico, pelo que não se lhe deve tocar com as mãos desprotegidas nem ingeri-lo.

Conta a lenda que Narciso, apaixonado pela sua imagem, ficou curvado admirando o seu reflexo nas águas de um rio até acabar por morrer, transformando-se o seu corpo numa bela flor que, até hoje, se mantém curvada em vez de firme e erecta.

Por ser uma espécie protegida e pela sua toxicidade não se aconselha a colheita de plantas selvagens.

Usos medicinais e princípios activos:

⚠ O Narciso-de-trombeta (as flores secas) deve ser utilizado apenas com acompanhamento especializado. O seu bolbo não deve ser utilizado em nenhuma circunstância.

Rico em alcaloide, matéria gorda, cera, caroteno e óleo essencial, é antidiarreico, antiespasmódico, emético e sedativo,

É utilizado para a asma, diarreia, nervosismo e para provocar o vómito.

Usos culinários:

Não tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *