Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista: Conselhos finais

Durante os últimos três anos deixei aqui semanalmente notas sobre várias plantas, que espero que tenham servido para informar e despertar o interesse sobre o maravilhoso mundo das Plantas Aromáticas e Medicinais.

Assim, em jeito de despedida quero deixar alguns conselhos a quem pretender estudar mais sobre este assunto:

  • Escolha bem as fontes de pesquisa e não deixe de parte o sentido crítico.
    Muitos sites da internet, livros e revistas contêm informação imprecisa ou completamente errada (erros na publicação são bastante comuns, mas por vezes trata-se mesmo informação falsa com o fim de vender). Se possível, opte por fontes que façam referência aos estudos existentes (que infelizmente ainda são poucos). Aproveite o conhecimento popular sempre com sentido crítico.
  • Use sempre a designação científica.
    Os nomes comuns da planta são úteis no dia-a-dia ou em contexto informal, mas podem mudar de país para país ou mesmo de região para região (A Carqueja, por exemplo, é uma planta completamente diferente no Brasil). Outras vezes estes nomes podem criar confusão em obras traduzidas (é o caso do Alecrim, Rosemary em inglês, que, por vezes, é traduzido como Rosmaninho). Deve sempre confirmar-se a designação da espécie em Latim.
  • Use o método científico.
    Sempre que utilizar uma planta (em si ou noutra pessoa), registe as suas observações, tome notas dos efeitos produzidos e do tempo que estes demoraram. Compare notas entre doentes ou entre aplicações. Esse caderno de notas tornar-se-à um bem muito útil e de valor incalculável.
  • Nunca esqueça que as plantas, embora naturais, podem ser perigosas.
    Muitas plantas têm componentes tóxicos, alguns fatais, ou podem provocar reacções alérgicas. Respeite sempre as doses, nunca utilizae uma planta que não tem a certeza absoluta que é a correcta e caso observe uma reacção adversa ou algo inesperado, interrompa o tratamento imediatamente e contacte um médico.

A quem seguiu esta rubrica desde o início e a quem chegou aqui agora, o meu agradecimento, espero ter sido útil e que um dia possamos comparar as nossas notas.

Saudações herbalísticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *