Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista 101: Alface

A Alface é uma planta cultivada, pelo que habita nas hortas.
A Alface-brava é vulgar nos baldios das regiões temperadas da Europa e da Ásia.

Alface
Ilustração por J. C. Krauss.

Ficha Botânica:

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Asterales
Família: Aseraceae
Género: Lactuca

A Alface (Lactuca sativa L.), é uma planta anual com 15 a 30cm de altura e de diâmetro com um caule curto e cilíndrico com as folhas dispostas à sua volta. No caso da Alface-brava (Lactuca serriola L.), as folhas são rígidas e espinhosas na nervura central.

As flores são amarelas, dispostas em capítulos reunidos em corimbos. Os frutos são aquénios com papilho, do tipo Cipsela.

O nome Lactuca refere-se ao seu látex que tem uma aparência semelhante ao leite. Daí deriva o nome Leituga, inicialmente utilizado para a Alface-brava, mas rapidamente usado para outras Asteraceae como o Dente-de-lẽao.

Usos medicinais e princípios activos:

Tendo a água como 95% da sua composição, é, no entanto, rica em beta-caroteno, vitaminas, minerais e oligoelementos. É analgésica, antiespasmódica, hipnótica e sedativo.

É utilizada como calmante, sendo indicada como alimento para quem sofre de insónias.

Externamente é usada em cataplasmas para suavizar a pele, sendo útil em casos de acne.

Usos culinários:

Rainha das saladas, chega a usar-se a palavra salada em referência apenas à alface sem qualquer acompanhamento.
Cozida pode ser usada em sopas e purés.
Na China é, também, salteada no wok.
Devido ao seu baixo teor nutritivo é excelente como base para refeições ligeiras e de fácil digestão e as suas propriedades calmantes, tornam-na ideal para as refeições da noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *