Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista 70: Arnica

A Arnica é uma planta vivaz que habita nos solos ácidos das montanhas, em prados e paúis. Em Portugal trata-se de uma espécie protegida, pelo que não deve ser colhida.

 

Arnica
Ilustração de Johann Georg Sturm (Colorida por Jacob Sturm).

Ficha Botânica:

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Género: Arnica

A Arnica (Arnica montana L.), Tabaco-dos-saboianos ou Panaceia-das-quedas é uma planta com 20 a 60cm de altura de caule floral erecto, simples, pubescente e glanduloso. As folhas basais são ovais, dispostas em roseta, enquanto as caulinares são mais pequenas e lanceoladas.
As flores são amarelas (alaranjadas), em capítulos grandes e isolados com 15 a 20 flores liguladas (popularmente chamadas pétalas) e as centrais tubulosas (popularmente, o olho). O fruto é um aquénio papiloso.
O seu nome latino significa “pele de cordeiro das montanhas”, uma referência à sua suavidade e ao seu habitat. Os outros nomes comuns derivam do seu uso medicinal e do facto de os pastores a fumarem em substituição do tabaco.

Usos medicinais e princípios activos:

⚠ Tóxica, só deve ser usada externamente ou com acompanhamento especializado.

Rica em óleo essencial, resina, tanino, ácido málico, cera, goma, silício e pigmentos, é adstringente, cicatrizante, esternutatória e sudorífica.

Usada em pomadas e linimentos para contusões, entorses, etc. Não deve ser aplicada em feridas.

Fumada, pode auxiliar em tratamentos de desabituação tabágica.

Usos culinários:

Não tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *