Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista 74: Giesta-branca

A Giesta-branca é um arbusto endémico da Península Ibérica que habita matas, urzais, margens de cursos de água e solos abandonados.

Encontra-se por todo o país.

Giesta-branca
Ilustração por Pierre-Joseph Redouté.

Ficha Botânica:

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Género: Cytisus

A Giesta-branca (Cytisus multiflorus (L Hér.) Sweet) ou Maia é um arbusto com 1 a 3m de altura de caule muito ramoso. As folhas são simples na parte superior e trifoliadas na parte inferior. Cada folíolo mede menos de um centímetro.

As flores são brancas (é a única espécie de Giesta com as flores desta cor), em número de 1 a 3 na axila das folhas. Os frutos são vagens peludas com até 2,5cm de comprimento.

Melífera, é muito apreciada pelas abelhas.

Nalgumas regiões do nosso país existe o costume de, no primeiro dia de Maio, enfeitar as casas com os ramos floridos desta espécie, daí ser também conhecida por Maia.

Usos medicinais e princípios activos:

Ligeiramente tóxica, deve usar-se com moderação.

Hipoglicemiante, é tradicionalmente misturada com folhas de marmeleiro e oliveira para o tratamento de diabetes.

Usos culinários:

Não tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *