Saltar para o conteúdo

Notas do Herbalista 96: Fisális

O Fisális é uma planta que cresce nas regiões temperadas e subtropicais, sendo a maioria das espécies nativa do continente Americano.

Habita nas vinhas e nos olivais, sendo amplamente cultivado.

Fisális
P. Alkekengi - Ilustração pelo Prof. Dr. Otto Wilhelm Thomé.

Ficha Botânica:

Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Solanales
Família: Solanaceae
Género: Physalis

As duas espécies mais comuns de Fisális são o Physalis peruviana L., mais utilizado para fins alimentares, e o Physalis alkekengi L., mais utilizado para fins terapêuticos. Também conhecido por Alquequenje, Balão-de-são-joão, Lanterna-chinesa ou Peido-de-velha, é uma planta perene (embora nas regiões temperadas se comporte como anual) com 40cm a 1m de altura de caule herbáceo, erecto e ramoso. As folhas são largas, em forma de coração, dispostas em espiral.

As flores são brancas ou amarelas, em forma de sino. Os frutos são bagas amarelas (P. peruviana) ou avermelhadas (P. alkekengi), semelhantes a pequenos tomates, cobertas pelo cálice da flor que se desenvolve numa pequena bolsa com a aparência de papel, de cor semelhante à do fruto.

O nome Physalis vem de uma palavra grega que significa “eu incho”.

Usos medicinais e princípios activos:

Rico em Vitamina C, ácido cítrico, ácido málico, carotenóides, glúcidos e alcalóides (vestígios), é depurativo, diurético, emoliente, febrífugo, refrescante e sedativo.

Utiliza-se na gota e doenças reumáticas.

É também utilizado para a icterícia, litíase e edemas.

Usos culinários:

O Fisális é utilizado em saladas, molhos frutados, chutneys e compotas.

É também apreciado ao natural.

O seu sabor exótico lembra o do tomate, mas com um toque mais ácido e adocicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *