Saltar para o conteúdo

Olá!

Tenho andado afastada destas lides, mas hoje lembrei-me de vos contar mais uma das minhas aventuras culinárias.

Tudo começou porque a vizinha me deu uma melancia branca, a que chama "melancia de porco", dizendo que não era comestível. Realmente não serve para comer crua, principalmente porque tem a polpa bastante consistente e quase sem sabor. Mas, como a nossa prima Net serve sempre para nos dar umas dicas, lá fui eu à procura de conhecimento sobre a tal melancia, hehehe.

A melancia branca (Citrullus lanatus cv. Citroides), também conhecida como melancia forrageira, melancia de cavalo ou melancia de porco, é originária da África, tal como as suas primas, as melancias vermelhas, que tão bem conhecemos. Ler artigo completo

Olá!

Não tenho tido disponibilidade para vir aqui partilhar convosco umas coisitas, mas como estamos na época natalícia não podia deixar de vir aqui desejar-vos umas Boas Festas.

E também partilhar convosco umas receitinhas doces que fazem parte da tradição cá  de casa.

Como todos sabem, nesta época, uns mais, outros menos, sempre comemos algumas coisitas diferentes e cá por casa também não fugimos muito à tradição e por isso, por exemplo os coscorões e as rabanadas não podem faltar na mesa, sob pena de haver alguns membros da família a ficarem um bocado tristes com a sua falta, hehehe. Ler artigo completo

Olá!

Hoje é dia de irmos festejar o aniversário de um sobrinho e como não podia deixar de ser, em dia de festa familiar tem de haver leite creme e arroz doce.

Lembro-me de que, sempre que nos juntávamos em casa da minha querida avó ela fazia um lanche onde havia sempre leite creme. "É o nosso Natal", dizia ela. Que saudades!

Adiante! Como estive a fazer os docinhos, lembrei-me de partilhar convosco as receitinhas, que são muito simples.

Leite Creme: Pus ao lume 1/2 L de leite, com uma casca de limão e um pau de canela, até levantar fervura. Retirei e deixei arrefecer. Entretanto pus numa tigela 5 gemas de ovos, um pouco do leite, já quase frio, bati-as um pouco com um garfo, juntei 5 colheres de sopa de açúcar, misturei bem e a seguir adicionei uma colher de sopa rasa de farinha maizena e uma colher de sobremesa rasa de farinha de trigo. Misturei tudo muito bem com o garfo. Juntei o preparado ao restante leite e levei ao lume brando, mexendo sempre, até engrossar. Retirei a casca de limão e o pau de canela, deitei na travessa e depois de frio polvilhei com açúcar e queimei com o ferro quente. Ler artigo completo

Olá!

Hoje, no seguimento das notas do herbalista do sábado passado, lembrei-me de vos deixar aqui algumas receitas com castanhas, já que estamos na época de as comer, apesar deste ano haver poucas, devido à seca prolongada, ao calor e às doenças que têm assolado os castanheiros.

Experimentar outros pratos, é uma boa forma de variarmos das tradicionais castanhas assadas ou cozidas.

Primeiro duas receitas "salgadas".

COUVE COM CASTANHAS

Ingredientes: 1 repolho médio, ou couve lombarda; 1 batata (opcional); castanhas q. b.; 1 c. de vinagre de vinho tinto; 2 ovos; piripiri; alho; pimentão. Ler artigo completo

1

Olá!

Como estamos no Outono e o Outono é época de maçãs, lembrei-me de vos deixar uma dicas sobre este fruto tão delicioso.

A maçã, como todos sabem, é o fruto da macieira, uma árvore da família das rosáceas.

A maçã tem inúmeras propriedades benéficas para a nossa saúde, tais como fibras, que ajudam a reduzir o colesterol, fenólicos compostos, como a quercetina, que podem ser uma ajuda na protecção contra o cancro.

Entre os vários benefícios da maçã podemos enumerar alguns, tais como: Ler artigo completo

Marmelos

Olá!

Como estamos na época dos marmelos resolvi dar-vos umas dicas sobre este fantástico fruto.

O marmelo é o fruto do marmeleiro, uma pequena árvore originária do Sudeste da Europa e das regiões mais amenas da Ásia Menor.

O marmelo tem inúmeras propriedades, benéficas para o nosso organismo. É, por exemplo, uma boa fonte de vitamina C, ácido málico, pectina e minerais, como o potássio, o ferro e o cobre.

Devido a estas propriedades, o marmelo contribui para a boa saúde do fígado e estômago, além de ser um bom aliado no combate a estados de exaustão física e mental. Ler artigo completo

Olá!

Hoje, e porque esta página faz parte da minha aventura, apetece-me falar um bocadinho sobre croché, porque "nem só de pão vive o homem".

Como sabem o croché é uma espécie de artesanato feito com um ferro com uma espécie de gancho na ponta. Com esse gancho podemos tecer, ou "bordar" bonitos trabalhos em linha, lã, ou outros materiais à escolha.

Ninguém sabe muito bem a origem do croché, pensa-se que a sua origem vem de tempos muito antigos.

Como gosto bastante de fazer croché, entre outros trabalhos manuais, tenho estado a fazer uns paninhos para oferecer e lembrei-me de um ponto muito simples que a minha avó me ensinou quando eu ainda era miúda. Ler artigo completo

Olá!

Hoje resolvi falar-vos um pouco sobre o feijão frade, não só porque temos andado a colher, mas também porque é um feijão de que gosto.

O feijão frade (vigna unguiculata, de seu nome científico) é uma leguminosa originária de África e da qual existem várias espécies. Foi levado para o Brasil pelos colonos portugueses e hoje em dia é cultivado em quase todo o mundo. Pessoalmente costumo cultivar três variedades, este da foto, um mais pequenino, de cor bege, que penso ser o que no Brasil chamam feijão caupí e o feijão de metro, uma variedade de trepar e que uso para comer as vagens. Ler artigo completo

1

Olá!

Em tempo de fruta fresca, os pêssegos são sempre bem vindos, tanto pelo seu sabor como pelas suas propriedades.  Cá na quinta acaba sempre por haver algum excesso, por isso é preciso arranjar umas receitinhas para aproveitar a fruta e não deixar estragar.

Mas primeiro vamos deixar umas curiosidades sobre esta fruta bem gostosa e saudável.

Os pêssegos são originários da China e são ricos em vitaminas A e C e alguns minerais, como o magnésio, o cálcio e o ferro. Além disso contêm outras substâncias, como por ex. betacarotenos e ácidos fenólicos, que ajudam a prevenir alguns problemas de saúde. E só tem 68 calorias! Ler artigo completo

2

A mesa das coisas para troca

Olá! Ontem participei num encontro/troca de sementes e plantas, em Martingança, evento que a meu ver deveria realizar-se um pouco por todo o lado, pois além de servir para enriquecermos a nossa biodiversidade, serve também para irmos preservando as nossas sementes tradicionais e acima de tudo para nos enriquecermos também um pouco como seres humanos, através da partilha e do são convívio.

Hoje, não quis deixar de pôr aqui estas palavras, também para agradecer a todos os que quiseram partilhar comigo um pouco de seu saber e acima de tudo para dizer que a minha aventura passa por aqui: partilha, luta, preservação das nossas espécies agrícolas, sem intermediários prejudiciais à nossa biodiversidade e à nossa cultura pura e sã. Ler artigo completo